Propostas

Valorização dos professores: por uma Educação de qualidade

E isso inclui remuneração justa e formação permanente

Educação de qualidade é o que todo mundo quer, mas sabe o que é fundamental para isso? Professores valorizados.

Haddad, quando era ministro do Lula, criou o Piso Nacional Salarial do Magistério, uma das grandes conquistas da categoria. Os professores da educação básica da rede pública de todo o país passaram a ter um salário mínimo próprio.

Isso beneficiou, diretamente, cerca de 800 mil profissionais que recebiam menos que o piso estabelecido à época.

 

Mas a valorização do professor também passa por uma política de qualificação permanente. E nosso candidato já assumiu um compromisso com o magistério para o próximo governo.

 

Quer ver só?

 

🏫 Piso Nacional garantido

Além de salário decente e do cumprimento do piso nacional, Haddad quer que a remuneração seja suficiente para que o professor passe mais tempo na escola, sem que precise lecionar em várias unidades ou se dedicar a outras atividades para complementar a renda.

 

👨‍🏫 Formação permanente

Será reforçada e renovada a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e será retomado o projeto Universidade em Rede dos Professores.

Isso significa que os professores da rede pública vão ter acesso direto às vagas que não foram preenchidas nas universidade e nos institutos federais.

E vai ter formação permanente também para os gestores e os servidores escolares.

 

👩‍🏫 Formação voltada para a alfabetização

Essa é uma grande preocupação do Haddad. Para que toda criança seja alfabetizada até os 8 anos ou até o final do 2º ano do Ensino Fundamental, nosso candidato vai investir no professor responsável por essa fase da escolarização.

Para isso, ele também vai fortalecer o PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência), para que os estudantes de pedagogia e licenciatura tenham experiência docente nas escolas públicas, principalmente em alfabetização.

 

🍎 Prova Nacional para Ingresso na Carreira Docente

Essa será uma forma de ajudar os estados e municípios na realização de concursos públicos para professores.

A prova vai ser anual, de forma descentralizada, e o estado ou município participa se quiser.

O objetivo é fazer uma prova mais conectada com a realidade da sala de aula, diferentemente do que acontece hoje nos concursos.

Enfim, com a valorização do professor, a qualidade da educação melhora, as crianças aprendem, os pais ficam felizes e o Brasil se desenvolve. O que mais a gente pode querer?

LEIA TAMBÉM