Últimas

Joice Hasselmann, a “Bolsonaro de saia”, é uma usina de fake news ambulante

Foi ela que inventou a história de fraudes nas urnas

Antes de falarmos sobre a usina de fake news da ex-jornalista Joice Hasselmann é importante lembrarmos um pouco quem ela é e que ela é mentirosa e plagiadora há muito tempo.

Joice é do Paraná e, quando atuava como jornalista em seu estado, foi denunciada pelo Conselho de Ética do Sindicato dos Jornalistas por 23 colegas de profissão. Ela, numa capacidade absurda de roubar o trabalho alheio, foi acusada de plagiar, em menos de um mês, pelo menos 65 reportagens.

Sua tática era simples e bem pouco cuidadosa. Ela copiava o texto dos colegas e publicava em seu blog. Sabe qual seria um nome bom para essa prática? CORRUPÇÃO.

Mas Joice Hasselmann, que já afirmou que pretende ser o Bolsonaro de saia, foi muito além das dezenas de plágios em seu blog. A deputada eleita é uma disparadora de mentiras em escala industrial. Segundo relatório da Avaaz, uma comunidade de mobilização online com atuação mundial, a ex-jornalista foi um dos pontos de partida da fake news que pretendia deslegitimar o processo eleitoral no Brasil, caso o resultado não fosse positivo para Bolsonaro.

Avaliando cerca de 10 mil postagens no Facebook, Twitter e YouTube, o alcance de suas mentiras ultrapassa 16,5 milhões de pessoas.

O vídeo da ex-jornalista em que ela “comprova” que as urnas foram fraudadas é falso, assim como outros absurdos publicados pela correligionária de Bolsonaro.

Ela e Bolsonaro não estão preocupados com os interesses do povo, eles são o retrato mais nítido da velha política, mas, dessa vez, eles usaram novas ferramentas para criarem mentiras em grande escala.

Joice Hasselmann mente. Bolsonaro mente.

LEIA TAMBÉM