Fake News

⚠ ANTIFAKE NEWS: Haddad NÃO autorizou livro com história de incesto

Mentiras, mentiras, mentiras...

Uma corrente de WhatsApp difama grosseiramente Fernando Haddad ao dizer que ele autorizou, como ministro da Educação, um livro que trata do tema do incesto. A corrente afirma:

 

 “Que tal estimular relação sexual entre pai e filha? Espanto? Essa é a leitura que foi disponibilizada pelo ministro de Educação [Fernando] Haddad enquanto esteve à frente desse ministério. O governo comprou e distribuiu para escolas e entre criancinhas um livro em que o pai castiga a filha por ‘não querer ser dele’. Você pensa que já tinha visto de tudo? Engana-se! Veja a reportagem”.

Isso é FALSO!

O polêmico livro foi distribuído 2 ANOS após Haddad ter deixado o Ministério.

Além disso, o conto em questão é uma DENÚNCIA do incesto, ao tratar do drama da menina que se viu acuada até a morte por uma sociedade machista. Impossível alguém ler “A triste história de Eredegalda”, o polêmico conto que integra o livro Enquanto o sono não vem, e simpatizar, ou mesmo achar aceitável, a história.

Seria o mesmo que ler João e Maria e achar que é apologia ao canibalismo!

LEIA TAMBÉM