Últimas

O guia definitivo para virar votos pela democracia

Perguntas e respostas para você enfrentar aquela difícil conversa com os amigos e família

E aí, bora virar uns votos? Então, seguinte: se você precisar de umas dicas de como se portar e de com quem é mais tranquilo conversar, clica neste post aqui que você vai encontrar o que precisa.

Agora, se o que você tá procurando são argumentos, a gente preparou aqui duas listas. A primeira é dos principais motivos que as pessoas dão para votar em Bolsonaro e/ou não votar no Haddad. A segunda lista é de argumentos propositivos para você apresentar Haddad, seus principais feitos e ideias.

Vamos lá? É só abrir as abas que você vai encontrar um argumento forte pra conversar. Sempre com calma e por meio do debate aberto pela democracia do Brasil. Manda ver!

 

LISTA: “Eu voto no Bolsonaro porque…”


Agora, com o escândalo do #Caixa2doBolsonaro, o famoso LavaZap, fica mais fácil discutir isso, né? O cara recebeu um reforço de centenas de milhões de reais sem declarar! Mas vale lembrar também que ele mesmo já admitiu que sonegava imposto e que o partido recebeu propina. Vamos à lista de corrupção do deputado Bolsonaro:

Bolsonaro é, acima de tudo, violento. Xinga jornalista, ameaça deputada de agressão e de estupro. Esse comportamento não se parece em nada com o mandamento máximo do cristianismo, que é o de amar a Deus acima de todos e o próximo como a si mesmo. 

Já Haddad é cristão, casado há 30 anos, pai de Fred e Carol. Sempre aberto ao diálogo, ouve todos os lados com respeito e tem o perfil ideal para trazer a conciliação nesse momento do país.

Nem toda mudança é pra melhor. O Bolsonaro, além de corrupto, como já vimos, não tem nenhuma proposta concreta para a melhoria da sua vida. Ele teve 30 anos de vida pública e só aprovou dois projetos de lei. É por isso que ele não vai pra debate nenhum: ele não tem proposta nem faz ideia de como governar um país.

 

Bolsonaro, de novo, não tem nada. Ele tem 30 anos de vida pública, 27 deles como deputado. Além disso, ele não só votou a favor das reformas de Temer contra os trabalhadores, como já admitiu que vai manter alguns dos ministros instituídos por ele e que representam o que há de mais arcaico na política brasileira.

Haddad foi premiado como o melhor prefeito da América Latina. Considerado um visionário pela mídia internacional e representa de verdade o futuro da política.

Bom, se a gente não deve acreditar no que ele fala, então ele é um mentiroso, certo? E vale lembrar que ele mantém o discurso de ódio, independente do que aconteça. Não dá pra garantir que ele vai mudar, que dizia bobagem só quando era mais novo. Seu descontrole, preconceito e apoio a ditadura continuam até hoje. Bolsonaro não aceita críticas, se nega ao diálogo, e já prometeu varrer a oposição do país, censurar jornais e não se cansa de apontar militares para um eventual governo. Até na Petrobras ele quer um militar!

O Bolsonaro vive fazendo assim: ele fala uma coisa e, quando vê que muita gente não gostou, vai lá e desfala. Ele fala a favor da ditadura, depois desfala. Fala que nem ele nem ninguém gosta de gays, depois desconversa. O vice dele fala que vai acabar com o décimo terceiro salário, ele vai lá e desfala. Fala que Bolsa Família é coisa de vagabundo, depois diz que não era bem assim. Diz que vai cuidar de segurança pública, mas, quando seguidores dele matam alguém em seu nome, ele finge que não é com ele. Como dá pra acreditar que isso seja falar a verdade?

A equipe dele já colocou em risco o décimo terceiro salário e o Bolsa Família. Ele mesmo fala com orgulho de ter votado CONTRA os direitos das domésticas. A regra de imposto de renda que o Posto Ipiranga dele quer instituir vai fazer quem é rico pagar menos imposto. O único povo pra quem ele parece querer o melhor é o povo rico.

Bolsonaro hoje vive num dos bairros mais elitizados de uma das cidades mais elitizadas do Brasil: a Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Além disso, desde o início da sua vida pública, seu filho, por exemplo, aumentou seu patrimônio em 432%. Tem diversas falas dele na Câmara apontando os pobres como a raiz do problema do Brasil e sugerindo, inclusive, que eles sejam esterilizados para evitar a proliferação.

Haddad é um professor universitário que, ao sair da prefeitura, voltou a dar aula porque precisa trabalhar pra viver, como qualquer um de nós. Sem contar que sempre governou em nome do povo, colocando milhões de jovens na universidade e criando o FIES sem fiador.

Pergunte aos jornais New York Times, El País, Deutsche Welle… A lista é enorme. O mundo inteiro está olhando com medo para o nosso país, porque o que está em jogo nestas eleições não são mais só dois projetos de governo diferentes: é a democracia contra a barbárie. E, quando a questão é essa, fica fácil saber que lado você escolhe.

 

 

Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas, por dentro, são lobos devoradores. Vocês os reconhecerão por seus frutos. Pode alguém colher uvas de um espinheiro ou figos de ervas daninhas?” (Mt 7:15-16). Se você é cristão, sabe o quanto essa passagem bíblica fala muito ao seu coração. Quem quer sempre ouvir o que Deus tem a dizer frequentemente é desafiado a se desviar dos enganadores ou confusos. Nos 30 anos de vida pública de Jair Bolsonaro, quais foram os bons frutos que ele deu?

O Rio de Janeiro tem problemas sérios de segurança, não tem? Agora, adivinha onde se deu TODA A VIDA PÚBLICA de Jair Bolsonaro… Exatamente no Rio de Janeiro. E, de todos os seus dois projetos aprovados desde seu primeiro mandato como deputado, nenhum sequer encostou no tema da segurança pública. E, fora isso, você já viu o número de casos de violência que a campanha dele motivou nestas últimas semanas? Ninguém nunca viu uma coisa dessas.

Haddad tem um plano real para a Segurança Pública. Ele vai DOBRAR o efetivo da Polícia Federal, aumentar repasse para os governos e investir na inteligência. É combate ao crime com eficiência e responsabilidade do Estado, e não cada um por si, como quer Bolsonaro.

Você deve ter visto a Venezuela ser muito retratada na TV como um país governado por ditadores e com uma economia quebrada. E aí vale lembrar que os governos do PT foram muito democráticos e de participação popular e que o governo Lula foi o momento em que o Brasil se sentiu mais tranquilo, com mais oportunidades, comida na mesa, criança na escola e jovem pobre na faculdade. Quem tem mais cara de que vai transformar o país numa ditadura mesmo é Jair Bolsonaro.

O Brasil viveu, no governo do presidente Lula, um dos melhores períodos de sua história. Bolsa Família, Prouni, Fies, universidades federais, Minha Casa Minha Vida, Pronaf… Enfim, foram programas que nos fizeram dar passos importantes e que, junto com uma política econômica feita pensando nos mais pobres, nos deixou tranquilos, mesmo no momento em que o mundo inteiro estava em crise. Mas a crise não acabou e, quando nos atingiu, abriu um buraco que o governo Temer, apoiado por Bolsonaro, só fez aprofundar mais e mais.

Quem vai quebrar o Brasil é Bolsonaro, o novo Collor, com um plano econômico catastrófico para os cofres públicos.

Um partido não é corrupto, mas algumas pessoas do partido podem ser. Se a gente fosse generalizar por partidos, por exemplo, o próprio partido do Bolsonaro já não mereceria seu voto, porque ele mesmo já admitiu que recebia propina. Inclusive, o PT foi o partido que mais investiu no combate à corrupção. O próprio promotor da Lava Jato reconhece: o PT foi o partido que mais fez pelo combate à corrupção.

Será que você já esqueceu que Haddad, além de ter sido o melhor prefeito da América Latina, ainda foi o ministro da Educação que criou o Prouni, o Fies sem Fiador, 14 novos campi de universidades, transporte escolar gratuito pra crianças dos locais mais afastados e um monte de outras coisas que te beneficiam até hoje? Haddad conta com o apoio forte e a experiência de Lula, mas ele próprio já brilhou muito. Compare os currículos:

O avô do Haddad foi um líder religioso, e isso é tão importante pra ele que ele carrega uma foto do avô na carteira pra onde quer que ele vá. Além disso, ele, que é um católico praticante, tem na sua lista de apoiadores uma série de pastores, padres e outros líderes de igrejas cristãs.

Gente, pelo amor de Deus, de uma vez por todas: não existe kit gay. Já deu n’O Globo, deu na Folha, deu na Exame, deu em tudo que foi lugar. Até o TSE já mandou tirar do ar as notícias que associavam Haddad a isso. É FAKE NEWS.

 

 

LISTA: “É melhor votar no Haddad porque…”

Em 2016, Fernando Haddad foi o grande vencedor de uma competição entre prefeitos de toda a América Latina e Caribe. O prêmio foi organizado pela Bloomberg Philanthropies, entidade do ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg. Não acredita? É só jogar no Google “melhor prefeito da América Latina” que na primeira página só dá Haddad.

Haddad foi o prefeito que mais criou vagas em creches em São Paulo. Instalou ônibus 24 horas, implantou o passe livre estudantil. Haddad levou mais CEUs para as periferias e criou a Rede Hora Certa para a saúde

Para combater a corrupção, criou a Controladoria Geral do Município. Haddad revolucionou a mobilidade urbana e coleciona elogios, viu? Olha o que os jornais do mundo falam dele:

O Wall Street Journal afirmou que, se ele fosse prefeito de uma metrópole de característica inovadoras, como Berlim, ele seria reconhecido como um visionário em políticas urbanas.

O New York Times disse que Haddad fez um “tratamento de choque urbano” quando era prefeito de São Paulo.

Haddad foi inocentado de TODOS os processos abertos contra ele. Inclusive, dá pra perceber que a maioria deles foram por razões políticas. Em um, o delator que tentou incriminar Haddad tinha acabado de perder dinheiro, porque Haddad impediu que ele superfaturasse uma obra e roubasse R$350 milhões dos cofres públicos. Dá pra ver por que ele é considerado o prefeito que mais combateu a corrupção em São Paulo, né?

O homem é formado em Direito, mestre em Economia e doutor em Filosofia. Votar num cara desses não é só votar num bom político, é votar em alguém que, além de bem intencionado pra melhorar a vida do povo, é capacitado para enfrentar os desafios técnicos da vida do presidente de uma república como o Brasil.

De esquerda, de direita, neste caso não importa. Haddad é, acima de tudo, um democrata que acredita que a vontade do povo é que deve definir os rumos do Estado. É só ver o modelo participativo que ele usou em todas as suas gestões.

Principalmente para os pobres. Ele criou o Prouni, o Fies sem Fiador, 14 novos campi de universidades e, assim, colocou mais pobre na universidade como nunca se viu neste país. Fora os programas que visavam à Educação Básica, como é o Caminho da Escola, que leva criança de áreas rurais ou distantes de van, bike e até lancha para estudar.

Ele é cristão, casado há 30 anos, pai de Fred e Carol. É um professor universitário que, ao sair da prefeitura, voltou a dar aula porque precisa trabalhar pra viver, como qualquer um de nós.

Com o programa Meu Emprego de Novo vai tocar obras paradas e retomar os investimentos do governo em estatais e obras que geram empregos.

O salário mínimo vai voltar a ser forte e crescer acima do PIB, porque o crescimento do país tem que ser o crescimento das pessoas também.

Um Gás a Preço Justo é possível quando o governo pratica uma política de preços voltada para o povo brasileiro.

Com o programa Dívida Zero, você vai poder pegar dinheiro emprestado com menos juros e mais prazo, pra tirar seu nome do SPC

O Plano Nacional de Redução de Homicídios vai modernizar a segurança pública, aumentando repasse para os governos e investindo em inteligência. Haddad também vai DOBRAR o efetivo da Polícia Federal.

Com o programa Clínicas de Especialidades Médicas, será possível fazer exames e até pequenas cirurgias.

O Ensino Médio Federal de Haddad vai garantir escolas melhores, currículo novo e bolsas de estudo pra todo mundo aprender de verdade.

Com o programa Brasil 100% Online, Haddad vai democratizar o acesso à internet no Brasil, com qualidade e preço justo.

Ao contrário do candidato que fala em passar o trator na Amazônia, Haddad vai combater o desmatamento, as atividades madeireiras e as queimadas ilegais, combater a expansão desordenada da pecuária e da soja, e combater a implantação de grandes projetos minerais, energéticos e viários que implicam em graves consequências para a territorialidade, a cultura e a sobrevivência dos povos amazônicos.

Com a força de Manu, Haddad vai criar o Ministério das Mulheres para lugar por isonomia salarial entre homens e mulheres. Além de uma política efetiva de enfrentamento a todas as formas de violência, atendimento médico especializado e de representação política.

Com Haddad, quem ganha até 5 salários mínimos vai ser isento do imposto de renda. Rico paga mais e pobre paga menos.

Ao contrário do candidato que quer destruir a educação, Haddad vai valorizar os professores com política de remuneração justa e qualificação permanente.

LEIA TAMBÉM