Últimas

Como um menino de 11 anos virou um voto para Haddad ♥️

Argumentos e perseverança funcionam

O menino J., de 11 anos, se interessava pouco por política até estas eleições. Ver a propaganda eleitoral e escutar conversas de adultos acenderam sua curiosidade. Quando o assunto virou tema de uma atividade escolar, ele já estava bastante interessado e, pesquisando os planos de governo, concluiu que Haddad era o melhor.

O motorista da perua que o transporta para a escola votou em Bolsonaro no primeiro turno e votaria de novo neste domingo. J. conversou com ele todos os dias desta semana, argumentando que Haddad valia mais a pena.

“Falei três coisas: que ele não tinha propostas, era contra todo mundo, tipo negros, mulheres e gays, e que o Bolsonaro ia deixar tudo perigoso, deixando ter mais armas”.

O motorista ouvia, mas, segundo J., não acreditava muito nele por causa da idade. Só se convenceu mesmo quando uma professora da escola confirmou os argumentos. Ele vai votar Haddad 13 no segundo turno.

 

Viu como vale a pena prestar atenção na criançada?

LEIA TAMBÉM